10 Dicas de Como Narrar em Fate

0. Tente não predizer pra onde o jogo irá.

Esta dica é tão importante que merece ser a dica zero. Quanto mais você antecipar o que vai acontecer, mais você tentará fazer que aconteça. Chegar numa mesa sem ideia de para onde ela vai é bem assustador no começo, mas também incrivelmente divertido, uma vez que você se acostuma. Se existe um arco geral do jogo que você está esperando que aconteça, como fomentar uma rebelião ao invés de uma ação de guerrilha ou ações muito políticas, diga isso para os jogadores. Esse tipo de direcionamento é algo que todos deveriam saber: o que eles estão jogando. É também algo que pode ser prontamente discutido, mas sem spoilers.

1. Mantenha as pessoas envolvidas, mas respeite seus jeitos

Isto é algo que traz equilíbrio para a mesa. Como narrador, você é o mediador. É seu trabalho manter todos envolvidos no jogo, mas algumas pessoas são naturalmente mais introvertidas, não agindo proativamente nem sendo firmes em suas ações. Tente interagir, mas não pressione. Seu principal trabalho ao fazer isso é manter os mais extrovertidos longe de apagar a participação de outros ou de dominar o jogo.

2. Sempre mantenha o drama!

Fate é um jogo sobre drama. Não é um um jogo sobre preparar tudo de forma que tudo esteja planejado. Não entenda mal. Isso pode funcionar bem com certos tipos de jogos, mas estes são, normalmente, jogos com regras estratégicas para esse tipo de coisa.

3. Sempre mantenha os jogadores nos holofotes!

Mostre, não conte. Alguma ação por trás do palco pode até ser interessante, mas no geral você vai querer manter as coisas visíveis e escancaradas. Seu trabalho é manter os jogadores interessados no que está acontecendo e não manter você mesmo interessado no que acontece sem que eles saibam.

4. Baseie suas dificuldades no que for dramaticamente importante

Se alguma coisa é crítica, deixe os jogadores decidirem o quanto realmente querem isso! Fate é mais sobre decidir o que é importante, o que é feito usando os Pontos de Destino, do que ficar gerenciando bônus ou simulando a realidade. Então, ponha essas decisões difíceis no meio e na frente deles!

5. Mantenha as falhas interessantes

Sucesso a um custo e falhas interessantes são maravilhosos. O que não é legal é “isso não funcionou”. Mantenha tudo se movimentando mesmo se não necessariamente na direção que os personagens queriam ir.

6. Solicite contribuições dos jogadores

Essa é uma forma maravilhosa de distribuir o trabalho. Pergunte aos jogadores! Além disso, encoraje a colaboração. Se um jogador se sentir pego de surpresa, pergunte o que pensam e o que eles têm a dizer sobre isso e faça com que outros jogadores colaborarem.

7. Seja honesto

Fate é um ótimo jogo para envolver honestidade. Não há nada de errado em dizer aos jogadores as consequências de uma falha antes de uma rolagem, especialmente se você está planejando algo não muito óbvio. Diga a eles o porquê de você estar fazendo as coisas de certa maneira e encoraje os jogadores a se envolverem.

8. Promova consequências apropriadas

Os jogadores não pode deduzir o que vai acontecer ao causa estresse e consequências em alguém, digamos, jogando ele de um penhasco. Se ele ainda tem caixas de estresse e consequências sobrando pra marcar, ele pode se agarrar na beirada, esquivar-se mas torcer o tornozelo, etc. O outro extremo é válido também. Uma falha numa rolagem de uma magia trivial geralmente não provoca o fim do universo. Isso é válido, pois é o que faz sentido na ficção. Tente ver de uma forma geral: mesmo se a falha naquela magia resulta no fim do universo, talvez a falha signifique alguma outra coisa. Alguma coisa ruim acontece ao ser realizada, ela toma mais tempo do que deveria ou, ainda, o personagem percebe que não tem o necessário para fazê-la com sucesso.

Em geral, mantenha os níveis de sucesso ou falha aproximadamente iguais em importância. Se o sucesso em algo trouxer alguma vantagem enorme, é bem razoável que sua falha traga um risco enorme também. Mesmo se isso não fizer sentido para você, é quase sempre bom dramaticamente e, se você se esforçar um pouco, quase sempre conseguirá encontrar meios de justificar narrativamente.

9. Ajude os jogadores com regras e estratégias!

Estrategias em Fate nem sempre são óbvias para novos jogadores, o que pode tornar o jogo frustrante. Certifique-se que eles sabem Criar Vantagem, especialmente em Conflitos. Certifique-se ainda que eles sabem usar essa ação para obter o melhor de suas perícias, quando enfrentam oposição. Como narrador, pergunte-se constantemente “o que eu faria se eu fosse esse jogador?” e sugira isso a eles. Converse brevemente com eles sobre uso de perícias, aspectos e invocações gratuitas e pagas usando a ação de Criar Vantagem ou mesmo as diferenças entre grandes ataques (menos rodadas para vencer alguém, mas requere mais tensões) e ataques menores (mais rodadas para vencer alguém, mas requere menos tensões).

10. Faça seus personagens se acostumarem com sucessos e falhas em Fate!

Especificamente, certifique-se que eles saibam o peso de serem tirados do conflito com um único golpe! Ponha-os em uma situação que faça com que eles encarem uma Concessão prematuramente. Se eles não estão acostumados com Fate, mostre como o jogo continua, mesmo depois dessas situações. Além disso, faça com que suas falhas mantenham o jogo rodando. Muitos jogadores estão acostumados com “game over”, então esta é uma dica importante para novos jogadores.

E o mais importante de tudo: DIVIRTAM-SE.

Fate é um ótimo jogo, mas ainda é apenas um jogo! O sentido de jogá-lo é para que todo mundo, seja jogador ou narrador, se divirta. Se alguém não estiver se divertindo, MUDE!

Bom jogo e +4 a todos!

Adaptado do artigo publicado por Robert Hanz na comunidade do Fate Core do G+

Facebook Comments

RPGista há mais de uma década, viu em Fate um boa alternativa para a época de ouro de jogos genéricos obtida com GURPS. Foca em narrar imersivamente para que cada personagem se sinta dentro da história e traga pra vida experiências incríveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *